TT Ads

A areia de modelar, conhecida também como areia cinética, possui um aspecto ao mesmo tempo diferente e hipnotizante. É possível assistir a vídeos em diversas redes sociais, com pessoas cortando, batendo e escavando o material em uma experiência sensorial que parece incrível.

Não duvidamos dos efeitos terapêuticos, mas você sabe como ela consegue se manter tão unida, mesmo sendo areia?

Areia, mas com suplementos

A base da areia de modelar é realmente areia, mas o diferencial é a existência de uma camada de óleo de silicone, que transforma o material e lhe confere a tão adorada consistência. Mas não ache que você vai conseguir criar areia de modelar em casa com silicone líquido, pois o composto químico para a modelagem possui características específicas.

Como lembra Rick Sachleben, da Sociedade Americana de Química, “o silicone é utilizado em todos os tipos de produtos, desde cosméticos, loções, xampus, condicionadores e até mesmo em selantes e lubrificantes”.

Em entrevista ao LiveScience, Sachleben explicou que “os óleos de silicone têm propriedades únicas, pois podem ser líquidos que fluem livremente ou semissólidos que fluem lentamente na ausência de pressão, mas agem como sólidos de borracha sob estresse”. Essa característica, conhecida como viscoelasticidade, depende do comprimento da cadeia de polímeros do óleo de silicone.

Ele exemplifica essa condição comparando as cadeias a fios de macarrão espaguete longuíssimos. Se você pensar em um fio gigante e contínuo em uma tigela, pode se imaginar levantando tudo com as mãos, dando a ele um formato temporário. Agora, se você faz uma bola com os fios e os coloca sobre uma mesa, ela não se sustenta por muito tempo. Quanto mais curtos os espaguetes, menos formas eles conseguem manter, pois não existe uma continuidade.

De maneira semelhante, as partículas de areia envoltas em silicone também possuem uma determinada continuidade e mantêm seu formato por um algum tempo. Assim, caso uma massa de areia de modelar seja deixada sobre uma mesa, ela vai começar a perder seu formato. De acordo com Sachleben, a grande vantagem do silicone é que, no caso dele, elas grudam somente entre si, deixando outras superfícies livres do material. Por isso ela não é grudenta e muito fácil de limpar.

Fonte: Mega curioso

TT Ads

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *
You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>