Blues ao estilo de New Orleans (EUA) que fechou álbum lançado há 40 anos pelo cantor e compositor carioca Zé Rodrix (1947 – 2009), Se o cantor calar ganha regravação nas vozes de Edy Star e Caetano Veloso. O dueto dos cantores baianos foi gravado para álbum de Edy Star feito sob a direção musical de Zeca Baleiro. Música criada por Rodrix em parceria com compositor identificado somente como Felipe na ficha técnica do álbum Quando será?(1977), Se o cantor calar nunca mais tinha sido alvo de registro em disco ao longo desses 40 anos.


Com lançamento pelo selo de Baleiro, Saravá Discos!, o álbum de Edy Star é a trilha sonora do documentário Antes que me esqueçam, meu nome é Edy Star, filme cuja direção musical foi confiada a Baleiro. Além de Caetano, o disco tem participações de Ney Matogrosso – em Peba na pimenta (João do Vale, José Batista e Adelino Rivera, 1957), música lançada há 60 anos – e de Filipe Catto, cantor gaúcho que gravou em dueto com Edy um rock de autoria de Odair José, lançado pelo cantor e compositor goiano no primeiro álbum, em 1970.


(Crédito da imagem: Caetano Veloso e Edy Star no estúdio em foto do Facebook de Edy)