Faltando mais de um mês para o início da Micareta de Feira de Santana, que será realizada entre os dias 25 e 28 de abril, os camarotes já começaram a ser montados na Avenida Presidente Dutra, circuito da festa. De acordo com o secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Edson Borges, a estrutura começou a ser montada em locais que não há comércio funcionando.

“O que a gente puder, a gente vai adiantar na montagem dessa estrutura. O camarote que já está armando é em frente a uma casa comercial que está fechada, então já que não vai prejudicar, a gente está armando. Agora por diante onde a gente puder ir adiantando, vamos fazer”, destacou.

Mudança na contratação de bandas

O secretário Edson Borges ainda falou sobre a mudança nos critérios para contratação de bandas locais que vão participar da Micareta deste ano. Segundo ele, uma parte das bandas tradicionais que ficaram de fora foi por questão de documentação. Outras, segundo ele, nem fizeram o credenciamento.

“Se inscreveram cerca de 150 bandas, dessas só foram habilitadas cerca de 85. Todas as inabilitadas foi por problema de documento. Quem não passou para a segunda fase foi por esse problema. Há muitos anos se ouve as pessoas pedirem que se estabelecesse critérios para a escolha de bandas. Os critérios estabelecidos foram copiados de outros editais, inclusive de Salvador. Então não há nenhuma novidade. Ainda deixamos algumas exigências de fora para facilitar mais ainda a participação de bandas locais”, defendeu.

Edson ainda disse que mais da metade das bandas se inscreveram no último dia, dificultando a resolução de alguns problemas identificados no momento da inscrição. Ele afirmou que quem acha que os critérios fogem da realidade e são injustos, devem procurar a justiça.

“A justiça está aí para resolver. É a única solução, pois não adianta ficar nessa discussão. A banda que fez o cadastramento recebeu um protocolo com os documentos detalhados, os que entregaram e os que não entregaram. O edital não traz nenhuma exigência que foge da realidade e ainda podem ser desclassificadas mais bandas, pois agora vamos pedir as documentações para o contrato. Se não tiver de acordo com a lei, a banda é desclassificada e é chamada outra”, explicou.

Fonte: Acorda Cidade


Com o resultado positivo do sistema de reconhecimento facial, que foi utilizado durante o Carnaval de Salvador, quando a polícia conseguiu prender um acusado de homicídio, o trabalho será ampliado para outros eventos do estado da Bahia, incluindo a Micareta de Feira de Santana.

De acordo com o coordenador de Polícia, delegado Roberto Leal, a secretaria de Segurança Pública, que é responsável pela implementação desse projeto, confirmou que o reconhecimento fácil será instalado nos portais da Micareta de Feira de Santana. Com isso, ele acredita que vai inibir a presença de procurados pela justiça no circuito da festa.

“Sabemos que esses delinquentes tentam de qualquer forma burlar o sistema, mas isso nós percebemos pelo o que foi apurado em Salvador. O sistema é eficaz, pela inovação que foi implementada pelo secretário Maurício Barbosa e esperamos que em Feira de Santana seja o mesmo sucesso que ocorreu em Salvador”, afirmou.

O coordenador de polícia também falou sobre o plano estratégico de segurança para os dias de Micareta, que segundo ele, já está totalmente pronto.

“Estamos intimando as escalas extras, inclusive o chamamento de servidores de outras unidades policiais para participarem da Micareta de Feira. Estamos com o planejamento das ações operacionais que antecedem o período da Micareta, principalmente aqueles locais que por ventura a mancha criminal indique a necessidade de uma atuação da Polícia Civil, estamos alinhando essa situação e todo planejamento vai ser aplicado na próxima semana em relação a Micareta. Queremos que se repita o que aconteceu no ano passado, que foi um festejo de forma tranquila com relação aos índices criminais e esperamos reduzir ainda mais esse ano”, afirmou.

Com relação ao trabalho realizado durante a Micareta do ano passado, Roberto Leal disse que algumas alterações devem ser feitas, principalmente na maior aplicação de servidores no sistema velado, dos policiais que trabalham no meio dos foliões disfarçados, com o objetivo de atuar em prisões de pessoas envolvidas com tráfico de entorpecentes ou roubos e furtos.

“Pretendemos implementar essas equipes e também aumentar os dias que a visão noturna trabalha nos dias que antecedem a micareta. Ano passado nós fizemos com quatro dias, esperamos que nesse ano consigamos trabalhar por oito dias seguidos. A visão noturna trabalha antes do micareta justamente para a tranquilidade. Nós percebemos ano passado que a ação da visão noturna no entorno do micareta inibiu o furto e roubo de veículos, que é comum nessa época naquela região. Além disso, nós já estamos com operações em planejamento junto à policia militar, para que a gente atue nos bairros em que por ventura identificamos a necessidade de atuação”, afirmou, acrescentando que a polícia trabalha para que seja um período tranquilo.

“As equipes já estão sendo escaladas, o monitoramento da macha criminal já está sendo estabelecida, estamos trabalhando com dados comparativos, justamente para ver os dados de atuação em determinados pontos e diferenciar. O que nós queremos é proporcionar a população de Feira de Santana uma festa com tranquilidade, sabendo que a Polícia Civil e a Militar estão aptas a dar segurança para todos”, disse.

Quantitativo de policiais atuando na Micareta

O coordenador Roberto Leal informou que serão por volta de 400 a 500 servidores disponibilizados para trabalhar na Micareta de Feira de Santana.

“Como falamos por postos, temos períodos de 12 horas e necessidade de empregar. Só em Feira de Santana, cerca de 140/150 policiais, além dos que virão. Temos reforço do Draco, efetivos de outras Corpins. Esperamos trazer efetivados nas equipes isoladas, porque os trabalhos que foram desenvolvidos nos postos, foram trabalhos que pretendem atender a demanda da micareta”, afirmou.

Fonte: Acorda Cidade

Com a proximidade da realização da Micareta de Feira de Santana (25 a 28 de abril), a Prefeitura fixou os limites de sons permitidos nos locais considerados Sítio de Festa. O decreto foi publicado no Diário oficial e a fiscalização durante a festa será realizada pelos agentes da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Semmam).

Para trios e carros de som, o volume máximo será de 110 decibéis. A medição deve ser feita nas laterais, com distância de 5 metros e altura de 1,5 metros do solo. Em locais como barracas e similares, o volume pode chegar até 85 decibéis. Em clubes, que tenham a liberação de alvará, o valor também é de até 85 decibéis, com medição de 5 metros de distância do limite do imóvel.

Em locais que não são considerados Sítios de Festa – como os três citados – os valores de limites sonoros seguem os mesmos estabelecidos pelo Código de Meio Ambiente, que é de 80 decibéis, independe de ser período festivo na cidade.

A desobediência dos limites sonoros pode acarretar em multa de R$15 mil, que será aplicada pela Semmam à entidade infratora. No caso de reincidência as penalidades serão em dobro, revertidas ao FUNDEMA – Fundo Municipal de Defesa do Meio Ambiente.

Fonte: Acorda Cidade

O tradicional Esquenta Micareta, que ocorre todos os anos na Rua São Domingos, já tem data para ser realizada. Será no dia 21 de abril, no domingo que antecede a Micareta. A informação é do secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Edson Borges.

“Todo ano surge alguma novidade. Esse ano tem um pessoal querendo colocar um bloquinho e não sei se vai ter espaço. O que sei é que desfila uma vez e depois acaba, não volta pela avenida. O horário vai ser o mesmo, começa as 12h e acaba as 19h. O pessoal do Unidos pelo Samba confirmou que vai, Luciano Mello também”, afirmou.

Com várias atrações já confirmadas para animar o folião pipoca na Micareta deste ano, o secretário Edson Borges afirmou que os preparativos para a festa estão ocorrendo dentro do cronograma de forma tranquila.

“Até agora está ocorrendo tudo bem, tem licitações em andamento e espero que todas transcorram bem. Ainda essa semana vamos fazer na secretaria uma grande reunião para definir um monte de coisas, como horários, por exemplo. A fiscalização preventiva integrada já está fazendo reuniões rotineiras também. Estou atualizando o regulamento da micareta para aperfeiçoar e estamos na iminência de lançar o Perola Negra”, informou.

Contratação de Daniela Mercury e Igor Kannário

O secretário ainda falou sobre uma solicitação do vereador Edvaldo Lima para não contratar para a Micareta artistas como Daniela Mercury, Igor Kannário e Pablo Vitar, que segundo ele, fazem apologia a violência e a homossexualidade. Edson Borges afirmou que Pablo Vitar está fora de cogitação, até mesmo pelo cachê cobrado e que Daniela Mercury e Igor Kannário não estão descartados.

“Temos uma lei municipal de 2012 do vereador Lulinha que proíbe a contratação de qualquer atração que faça apologia ao crime, que incentive a violência ou tenha depreciação contra a mulher. A gente cumpre isso. Não temos nada contra Kannário, mas acho que é preciso ter um diálogo, pois sempre acontece uma rusga com a Polícia Militar, que trabalha na segurança da festa. Não quero julgar, mas o artista não pode procurar atritos com a PM. Há um histórico dele de fazer isso. Mas ele e Daniela Mercury estão em discussão”, informou.

Fonte: Acorda Cidade

“O nome dela é Jennifer, eu encontrei ela no Tinder. E não é minha namorada, mas poderia ser”. O hit mais tocado nos últimos meses em todo o país estará presente na Micareta de Feira de Santana em sua versão original, através da voz do cantor paraibano Gabriel Diniz. Ele é mais uma grande atração confirmada para a festa momesca, que acontece entre os dias 25 e 28 de abril.

A contratação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer nesta quarta-feira (13). Também já estão confirmadas para a Micareta: Saulo Fernandes, Durval Lelys, Bell Marques, Claudia Leitte, Chiclete com Banana, Harmonia do Samba, Parangolé, Cheiro de Amor, Netinho, Banda Eva, Denny, Timbalada, Xandy de Pilares, e Gerônimo.

Fonte: Acorda Cidade

O secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Feira de Santana, Edson Borges, reuniu a imprensa na tarde desta sexta-feira (15), para explicar as razões pelas quais a Micareta 2019, que acontece de 25 a 28 de abril, não vai começar de forma antecipada, na quarta-feira, como em anos anteriores.

Segundo ele, para que acontecesse, a prefeitura precisaria ter uma estrutura geral, incluindo segurança pública e isso não é possível. Edson acredita que se a Micareta fosse antecipada oficialmente para quarta-feira, as pessoas certamente iriam começar de forma não oficial na terça.

“Então a decisão do governo é basicamente essa: questão de segurança, de atendimento a saúde, de custos, entre outros fatores”, disse Edson Borges. Na opinião do secretário, o fato de não ter uma quarta-feira alternativa de Micareta não vai acabar com a folia, pelo fato de se tratar de uma das maiores festas populares do Brasil e também pelo fato da prefeitura investir em grandes estrelas da música carnavalesca para o folião pipoca, bem diferente, segundo o secretário, de outras micaretas Brasil a fora que são fechadas.

Edson Borges ressalta ainda que a prefeitura investe alto em organização, iluminação, camarotes e limpeza. “A Micareta de Feira continua sendo tão grandiosa, que artistas como Bel Marques, Cláudia Leite e Chiclete com Banana gravaram CDs e DVDs ano passado aqui e fizeram questão de colocar na capa que foi na Micareta de Feira de Santana”, enalteceu.

Se referindo ao tradicionalismo e a história da festa momesca, o secretário destaca que há grandes artistas que começaram suas carreiras aqui, a exemplo de Ivete Sangalo e Daniela Mercury, que subiu pela primeira vez em um trio elétrico em Feira de Santana.

Como não vai ser permitido circulação de blocos ou qualquer atração na quarta-feira, a Avenida Presidente Dutra terá o trânsito livre durante dia e noite desse dia. Além disso, o secretário informou que a iluminação específica da Micareta não vai ser acesa na quarta, apenas a partir de quinta, o que não vai impedir os barraqueiros de se organizarem no espaço já no dia anterior

Fonte: Acorda Cidade

Há 15 anos fazendo parte da Micareta de Feira de Santana, o camarote Dj Agenor este ano não fará parte da festa. Um comunicado foi divulgado na tarde desta sexta-feira (15) nas redes sociais oficiais informando que “os custos para manter o alto padrão do camarote, somados aos valores para contratar as grandes atrações é incompatível com os preços cobrados”.

O comunicado fala ainda em dificuldade para encontrar patrocínio, agravando a situação, e em prejuízo nos últimos anos. “A receita é insuficiente e tivemos perdas financeiras nas últimas três edições”, finaliza a nota. Em contato com o empresário Agenor, o Acorda Cidade confirmou as informações.

Fonte: Acorda Cidade

Foi dada a largada aos ensaios pré-micaretescos. Na tarde de sábado (16), o som do cantor Djalma Ferreira e do grupo Outros Baianos abriu a temporada de shows, no Mercado de Arte Popular (MAP), dentro do projeto Ensaios de Micareta. A realização da Prefeitura, através da Fundação Cultural Egberto Tavares Costa (Funtitec), atraiu um número expressivo de pessoas à arena de shows do MAP.

O ritmo contagiante e animado das antigas marchinhas carnavalescas, somado ao axé das antigas, na voz do cantor Djalma Ferreira abriu a temporada em grande estilo. Não faltou molejo e nem samba no pé. E o público pediu bis.

“A receptividade do público que compareceu ao Mercado de Arte, neste primeiro dia de ensaio, foi excepcional. O povo cantou, interagiu, e queria mais”, comentou o cantor Djalma Ferreira, que nesta Micareta levará para a Avenida “Me Cutuca”, sua mais recente música de trabalho.

O grupo Outros Baianos subiu ao palco na sequência e, como já era esperado, a interação com o público prevaleceu. A aposentada Virginia Reis não ficou parada um só instante. Na companhia de filhos contou que sempre prestigia os shows no Map. “Eu venho sempre. Aqui é um ambiente aconchegante, acolhedor, animado e nos dar segurança”, afirmou.

Comerciante do local, Fernando Ribeiro, da “Nando Sorveteria e Lanches”, mesmo trabalhando mantinha-se os olhares voltados ao palco, rendendo-se também a animação.

“O fluxo de pessoas sempre aumenta quando há shows. Isso reflete em boas vendas e satisfação para os donos de boxes e lanchonetes”, comemorou. 

Fonte: Acorda Cidade

O coordenador regional de Polícia do Interior (1ª Coorpin), Roberto Leal, fez uma avaliação sobre a decisão do prefeito Colbert Martins da Silva Filho de não realizar a Micareta na quarta-feira, dia não oficial da festa. Segundo ele, esse era um dia de pouco movimento na rua e por consequência, poucas ocorrências. Ele destacou que com o fim da festa na quarta, a polícia civil terá um dia a mais para se preparar.

“No ano passado, na quarta-feira, nós já tínhamos uma estrutura montada com plantão, algumas unidades já funcionavam, delegados, escrivão, investigadores já estavam destacados justamente para esse dia. A gente percebeu que não há registro ou ocorrência justamente porque a quantidade de pessoas é muito pequena. Esse ano, por ser um dia a menos, poderemos nos concentrar as equipes para os dias em que há maior quantidade de pessoas no circuito. No ano passado, foram na sexta e no sábado. Então vamos deslocar o contingente que seria para quarta-feira, para sexta e sábado. Pra gente é praticamente um alívio, teremos mais um dia de tranquilidade para se preparar”, afirmou.

Foto: Aldo Matos|Acorda Cidade

Roberto Leal lembrou que na quarta-feira as delegacias especiais ainda estavam sendo finalizadas, ficando com a estrutura completa a partir da quinta-feira, primeiro dia oficial da festa.

“Primeiro concluímos a unidade de flagrantes. No dia seguinte, vai se montando todo o material como computadores, sistemas, para que funcione tudo na quinta-feira. Lembrando também que na quinta durante o dia é extremamente tranquilo, não há registros de ocorrências. A maior incidência é a partir da sexta à tarde”, informou.

O delegado falou ainda sobre os preparativos para os trabalhos da Polícia Civil na Micareta de Feira. Segundo ele, já está praticamente tudo concluído, faltando apenas a definição da escala extra que vai ser empregada no período dos festejos, pois servidores de outras unidades são deslocados para Feira de Santana.

“Faremos os ajustes para realocar essas pessoas e ajustar o horário deles. Temos o planejamento de operacional para as ações que vamos desempenhar durante os dias que antecedem a micareta, a melhor data para a execução desse plano, enfim, está tudo ajustado. Vamos conversar com a prefeitura, com a polícia militar, para alinharmos e para que o trabalho seja desenvolvido para que a gente consiga trabalhar como no ano passado”, afirmou.

Segundo o delegado Roberto Leal, esse ano a Polícia Civil também contará com algumas novidades em relação a Operação Visão Noturna dos dias de micareta. Ele informou que está sendo estudada a aplicação dessa operação e falou também sobre o usa do reconhecimento facial na folia feirense.

“Vamos nos organizar para os dias que antecedem a micareta, justamente para tranquilizar a população. A Secretaria de Segurança Pública vai trazer o reconhecimento facial que é algo extremamente importante para a polícia de Feira de Santana, esperamos incrementar, aprender a trabalhar com essa ferramenta. Em relação a aplicabilidade desse sistema, precisamos amadurecer e Feira de Santana será um grande laboratório como foi Salvador. Nós esperamos efetuar mais prisões utilizando essa ferramenta”, observou.

Fonte: Acorda Cidade

Sucesso nos anos 90, o grupo É O Tchan transformou a cena musical na época e levou ao estrelato nomes como, Carla Perez e Jacaré, dançarinos do grupo. Os dois por sua vez, relembraram os tempos de dança na última sexta-feira (15), no Carna Bis, em Orlando.

O encontro aconteceu durante o show de Harmonia do Samba, banda de Xanddy que é marido da loira. O cantor embalou os sucessos “O Novo Som de Salvador” e “Pau Que Nasce Torto”, já o molejo ficou por conta de Carla e Jacaré, que levaram o público ao delírio. Veja os vídeos:

Fonte: iBahia