Imagem
Foto/Imagem Correio

O samba pede passagem neste fim de semana

Festejos para comemorar o Dia do Samba começam sábado (2) e terminam domingo (3); esse ano, a Caminhada do Samba vai homenagear Walmir Lima

O samba, que nasceu na Bahia, pede passagem no sábado (2), a partir das 18h, para comemorar seu dia com um show aberto ao público no Terreiro de Jesus, no Centro Histórico. Na sua 45ª edição, o Dia do Samba homenageia o mestre carioca Nelson Sargento e apresenta mais de vinte atrações que homenagearão o mais brasileiro dos ritmos.

A festa do samba seria conduzida por Mariene de Castro, mas a assessoria da cantora, que está em Salvador e participará do show MPB Combina e da Festa de Santa Bárbara, não confirmou sua presença, embora tenha assegurado a disponibilidade e a vontade dela participar.

O show que marca Dia do Samba contará com as participações de Juliana Ribeiro, Lazzo, Edil Pacheco, Nelson Rufino, Walmir Lima, Roberto Mendes, Gerônimo, Gal do Beco, Claudete Macedo, Guiga de Ogun, Verônica Dumar, Luci Laura, Raimundo Sodré, Roque Bentenquê, Vânia Bárbara, Cláudia Costa, Fred Dantas, Neto Bala, Firmino de Itapuã, Muniz do Garcia e os grupos Bambas de Sampa e Cor do Brasil.

Aos 93 anos, Sargento, um dos mais antigos bambas brasileiros, também se apresentará no palco do evento, rememorando clássicos como Agoniza Mas Não Morre e Falso Moralista.

Para o sambista e diretor geral do evento Edil Pacheco, mais uma vez, essa será a grande festa da Bahia, o momento para homenagear a tradição dos grandes sambistas e aproveitar o melhor do ritmo. “Na verdade, desde que estou a frente dessa festa, nunca registramos uma briga porque quem gosta de samba traz paz no coração”, completa.

No mesmo dia, às 19h, com entrada franca, na  Sede do Afoxé Filhos do Korim Efan (na Ladeira do Passo, 26, Pelourinho), será realizado uma edição especial do projeto Festival Samba de Beco em Beco. Com muita música, alegria e samba no pé, Gal do Beco, receberá como convidados o Grupo Botequim, Carla Lis, Melodia Costa e o Samba de Roda do Recôncavo.

A noite promete reafirmar que o samba nasceu na Bahia, nas rodas de samba e batucadas realizadas nas senzalas do Recôncavo Baiano, além de resgatar e salvaguardar as origens do samba, mantendo viva a memória nacional da cultura brasileira.

Presente em todas as atividades, a incansável Gal do Beco garante que não lhe falta fôlego para homenagear o samba e, por isso mesmo, começará a noite no Pelourinho e seguirá para o palco do Terreiro de Jesus, sem esquecer que no domingo desfilará com o Bloco Alvorada. “O samba me renova as forças e saber que temos uma quantidade de mulheres maravilhosas, excelentes sambistas me ampliam as esperanças na continuidade dessa tradição, dessa cultura ancestral”, completa.

A festa prossegue no domingo com a Caminhada do Samba, às 13h, quando nove trios dos blocos que integram a União das Entidades de Samba da Bahia (Unesamba) saem do Campo Grande para a 12ª edição da Caminhada do Samba com as melhores atrações do gênero que irão embalar o Carnaval 2018 das agremiações. Esse ano, a Caminhada homenageia o sambista Walmir Lima, que celebra 70 anos de carreira e tornou-se referência nacional do samba baiano com a canção Ilha de Maré. A sambista Claudete Macedo, que foi uma referência da década de ouro do rádio, também será homenageada.

Nelson Rufino, Edil Pacheco, Walmir Lima(homenageado na Caminhada do Samba) e Gal do Beco também estarão presentes no Terreiro de Jesus (Foto: Andre Virtuso/Divulgação)

“O samba é minha religião e preciso dizer que me sinto muito honrado com esse reconhecimento porque ele vem do povo que também tem o samba como uma filosofia de vida”, diz, Walmir Lima. Vale salientar que até o Carnaval, o sambista ainda será lembrado em diversos eventos que celebram as sete décadas dedicadas ao mais brasileiro dos ritmos.

Na prévia do carnaval de samba de Salvador, a proposta é que todo folião vá de branco para cobrir todo o trajeto do desfile com a energia da paz que norteia todas as edições da caminhada que tem a característica de atrair público de várias gerações, abrindo a alta temporada de eventos em Salvador. A troca de camisetas por uma lata de leite em pó pode ser realizada na sede do Reduto do Samba (R. Amparo do Tororó, nº 101, Nazaré. Contato: 3237-5344 ), do Alvorada (R. da Independência, 68 2º andar, Nazaré. Contato: 3322-3684) e do Alerta Geral (R. Direita da Piedade, Barris, nº 14. Contato: 3329-6949)

 

Serviço:

Dia do Samba no Terreiro de Jesus - sábado (2), a partir das 18h, no Terreiro de Jesus, Centro Histórico

Samba de Beco em Beco - com Gal do Beco, sábado (2), às 19h, na sede do Afoxé Filhos de Korim Efan (Ladeira do Passo,  26, Pelô)

12ª Caminhada do Samba - domingo (3), a partir das 13h, na Praça do Campo Grande


Compartilhar esta notícia

Notícias Relacionadas

0 comentário(s)

Faça o seu login ou cadastre-se para comentar!