Imagem
Foto/Imagem Correio

CORREIO encarta CD com trilha da peça Circo de Só Ler hoje

Montagem vencedora do Prêmio Braskem de Teatro 2015 teve nove canções autorais

Gerson Guimarães já era compositor bem conhecido no meio da axé music. Ele é o  autor de canções como Cidadão, sucesso do Chiclete com Banana, e As Máscaras, gravada por Claudia Leitte. Paralelamente às músicas que criava para o Carnaval, Gerson também animava com suas canções as aulas de história que dava no ensino médio, sobre temas como a ditadura militar no Brasil e a Revolução Francesa. Daí, nasceu o projeto História Cantada, somente com músicas sobre os mais importantes momentos históricos da humanidade. Mas foi em 2010 que Gerson descobriu uma outra possibilidade como criador, quando seu filho estava concluindo o ensino fundamental e, por convite dos pais dos outros alunos, o compositor foi convidado a criar uma música para a festa de formatura das crianças. “Compus uma canção e os pais gostaram muito. Resolvi então fazer outras, sempre em torno do mesmo tema, que é o estímulo à leitura”, diz o compositor. E enquanto criava as novas músicas, Gerson pensava também numa história que pudesse ser contada ao som daquelas composições. Daí, foi surgindo a história da peça O Circo de Só Ler, que estreou em 2014. A trilha sonora agora sai em CD, entregue hoje (10) ao leitor do CORREIO, em celebração ao mês das crianças.  No repertório, estão músicas dos mais diversos gêneros, como Chegou o Circo de Só Ler, que tem a alma de música circense, até um pagode, como é o caso de Leia. Vários personagens do universo circense também são citados nas canções, como a bailarina, em Como É Saber Ler, e o  mágico, em O Bê e o Ó.  A peça
As vozes são de João Victor e LP Nolasco, que integravam o elenco infantil na época da gravação. Na montagem atual, eles foram substituídos por  Iago Pimentel e LF Trócolli.
A peça O Circo de Só Ler estreou em outubro de 2014, no Teatro Jorge Amado. No ano seguinte, venceu o Prêmio Braskem de Teatro na categoria melhor espetáculo infanto-juvenil. No elenco, além das duas crianças citadas, estavam Cida Oliveira, Cristiane Mendonça e Marcelo Praddo. O musical conta a trama de um menino que gostava de brincar, de ver televisão e de jogar no computador, mas que não sabia ler, até que a trupe de um circo que chega à sua cidade, liderada pelo Livro Encantada, lhe apresenta a literatura e o leva a uma viagem ao mundo dos livros. Gerson está longe de ser avesso à tecnologia, mas acha que a literatura não pode ser substituída por tablets ou computadores: “Hoje, as crianças e jovens até leem e escrevem no computador. Mas as conversas pelos aplicativos não cumprem o papel da literatura, que é provocar a imaginação. O cinema também não substitui a leitura, pelo mesmo motivo”. As crianças terão neste mês mais uma chance de assistir à peça, que será exibida neste domingo (15), às 17h, no Teatro Castro Alves, com ingressos a R$ 20/R$ 10. Há ainda uma versão com bonecos que circula pelas escolas municipais de Salvador. 


Compartilhar esta notícia

Notícias Relacionadas

0 comentário(s)

Faça o seu login ou cadastre-se para comentar!